segunda-feira, abril 14

Playlist #2 (Covers)

Umas duas semanas atrás publiquei aqui uma playlist com as músicas que não saem mais da minha cabeça, e, como já expressei nesse mesmo post, amo tanto ouvir música que não ia dar pra deixar essa publicação sendo filha única por muito tempo.
Pra trazer diversificação e "interessância" (amei essa palavra! Inventar vocabulário é tão a minha cara hahaha) à brincadeira, achei que seria bacana jogar aqui alguns covers de artistas conhecidos com os quais fui esbarrando nos últimos tempos. Tem cada um gente! De Miley Cyrus com Arctic Monkeys a The Cab com Rihanna... Aperta o play e vai!

Say My Name / Cry Me a River - The Neighbourhood (originais por Destiny's Child e Justin Timberlake)
Tem hit mais anos 90 que Say My Name? Duvido muito... Só de pensar em Beyonce humilhando nos agudos no comecinho de sua carreira a imagem de camisetinhas de barriga de fora e presilhas no cabelo já me vem à cabeça! E Justin Timberlake então? Super identidade ninties recém saído do N´Sync com aquele cabelinho cacheado! Agora pega esses dois hits, uma dose extra de califortnication, muito, muito low profile e uma pitada generosa de Jesse Rutherford e pronto; faixa brilhante mais que garantida! O mashup que a banda fez dessas duas músicas é tão incrível, tão original, tão harmônico e tão bem pensado que coordena tudo que é DC, tudo que é Justin e tudo que é The Neighbourhood ao mesmo tempo! Genialidade sem limites.


Why'd You Only Call Me When You're High? - Miley Cyrus (original por Arctic Monkeys)
Nem só chapéus de cowboys e Madonna marcaram o MTV Unplugged de Janeiro desse ano. Além de revisitar clássicos country e rebolar juntinho à rainha do pop, Miley também fez um cover super inesperado do novo hit do Arctic Monkeys "Why'd You Only Call Me When You're High?". Essa foi a última performance do show e, falando bem a verdade, não tinha muito a ver com a proposta "farmy" do Unplugged. Mas e daí? Na minha opinião, foi a melhor apresentação da noite! Tanto o estilo quanto o background da cantora estavam impressos em sua versão de High; ela fez a música ser dela e, sem o menor exagero, ficou o máximo.


Tesselate - Ellie Golding (original por Alt J)
Mega hypada na mídia essa Ellie Golding né? Se preciso ser sincera, confesso que meus hits favoritos dela são os que ganham menos visibilidade (quen quen queeeen) e não seria diferente com esse cover incrível de Tesselate, do Alt J. O Alt J é uma banda britânica de indie rock que, infelizmente, ainda está muito "escondidinha" das grandes paradas musicais. É bom eles ganharem um pouco de pop ao serem regravados por Ellie, né? O remake fica bem dentro daquela aurea fantasiosa que combina tão bem com a voz da cantora e não paro de ouvi-lo desde que o descobri algumas semanas atrás!


Of The Night - Bastille (originais por Corona e Snap!)
Quem poderia imaginar que um dia Corona e Snap! seriam qualquer coisa perto de cool e indie? Pois é, graças ao Bastille agora isso é possível no mashup "Of The Night", que une esses dois hits dos anos 90 de uma maneira mais-Bastille-impossível. A própria banda disse que começou esse cover só por diversão, porque sentiam uma nostalgia ao ouvir e tocar essas músicas e porque a plateia se divertia junto com eles quando faziam performances de "Of The Night". Conclusão; a música foi tão bem recebida que vendeu mais de 80 mil cópias em uma semana e ficou em segundo lugar da UK Single Chart! Pra quem ainda tinha dúvida que os anos 90 estavam 100% de volta...


Electric Feel - Katy Perry (original por MGMT)
A epidemia pop em pessoa fazendo um cover indie. Pois é. Difícil imaginar Katy muito longe dos sutiãs em formato de doce e perucas coloridas, mas não é que quando ela se afasta de todas essas alegorias e fica só na base da voz e violão ela arrasa tanto quanto? Eu sou apaixonada por esse cover de Electric Feel. Uma música que é tão computadorizada, tão trabalhada, tão "estúdio" ela conseguiu reproduzir com muita alma, entende? É uma visão completamente diferente do hit, e, de certa forma, bem afastada das nossas percepções de Katy.


Hold On We're Going Home - Arctic Monkeys (original por Drake)
Complicado não amar um cover quando você não sabe se gosta mais do artista que criou a faixa original ou da banda que fez a reprodução. Arctic Monkeys e Drake, por exemplo; não tinha como essa mistura dar errado! Hold On We're Going Home ficou durante semanas no Top 5 do BillBoard  e foi nomeada hit de 2013 por várias publicações do meio, o cover feito pelo AM apenas acrescentou ao histórico já incrível dessa música. Sinceramente, eu vivo escutando as duas versões e não sei de qual eu gosto mais!


Disturbia - The Cab (original por Rihanna)
Provavelmente o cover mais antiguinho da lista, escuto essa versão desde 2012 se não me engano! Disturbia é uma das (se não a) minhas músicas favoritas da Rihanna, e o cover que o The Cab fez da gravação de 2008 (é, faz tanto tempo assim) só deixou a música mais "disturbia" ainda! Explico; o The Cab é uma banda punk que colaborou num projeto incrível chamado Punk Goes Pop que ta rolando por aí desde 2002. A ideia é a seguinte: bandas punk fazendo covers de músicas super popzinhas estilo Britney Spears e Madonna. Bacana né? Esse remake em especial é da segunda edição do PGP e é praticamente um convite formal pra dar uma olhada no resto do projeto!


Heartless - The Fray (original por Kanye West)
Em nenhum outro cover eu fui longe o suficiente em dizer que a regravação é melhor do que a faixa original, mas com essa versão do The Fray de Heartless do Kanye West eu preciso dizer que sim, a banda americana arrasou muito mais que o rapper atual Kardashian (não consegui me controlar hahaha). Esse é um daqueles casos em que o remake fica mais conhecido do que a obra autêntica, logo, muita gente acha que Heartless é de fato do The Fray, e não tinha como não achar, combina muito mais! Eu, por exemplo, nem tenho mais a versão do Kanye no meu iPod, realmente não sinto falta.


Esses são apenas alguns covers que eu escuto no meu cotidiano, e olha que eu me controlei muito! Nem falei de You've Got The Love da Florence que foi regravada pelo The XX, nem da versão jazz de Crazy in Love da diva Beyonce feita especialmente pro filme The Great Gatsby ou ainda de Lana Del Rey em homenagem a Kurt Cobain com Heart Shaped Box. Ahh, também não posso esquecer de comentar sobre o album Other People's Headaches do Bastille que é deidicado exclusivamente a covers e mashups super inusitados e diferentes de uma paleta super eclética de artistas (o meu favorito é No Angels!). 
A arte de visualizar a mesma música de pontos de vista diferentes, tornando-a sua e imprimindo seu próprio estilo nela é, pra mim, quase tão importante quanto a criação de projetos próprios e ajuda em muito na construção de uma identidade musical. Ui, falando dessa maneira pareço até uma aspirante a profissional do ramo! Hahaha

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom! Fico feliz :)
      Não esquece de deixar o nome da próxima vez, ta?
      Beijos

      Excluir
  2. A Ellie também canta Your song do Elton Jhon :) ficou muuuuito fofa na voz dela!

    Maria C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei, ficou lindo! Ela também fez uma gravação de The Wolves, do Bon Iver. Essa ai curte um cover hahaha
      Beijos Maria :)

      Excluir

Esse espaço aqui é de vocês meninas! Comentei, perguntem, conversem, tricotem... pode fazer de tudo menos falar mal da blogueira hahaha :)
Beijos!