segunda-feira, agosto 11

Dicas fitness e como tem sido a minha experiência na academia

Primeiramente, gostaria de pedir desculpas por esses últimos dias de absência, essa última foi uma loucura. Tive uma simulação enorme no meu colégio que roubou qualquer resquício de tempo que eu ainda tinha, foi muito divertido, mas graças a Deus o evento já acabou e eu posso voltar para a minha rotina de posts sem maiores complicações! 
E por falar em voltar à rotina, um hábito que estou lutando para retomar depois das férias é o de malhar. Preparei esse post voltado para o assunto fitness, aliás, porque vira e mexe comentários sobre o tema aparecem aqui em baixo. Várias de vocês perguntam se eu malho, em que academia e coisas do tipo, por isso, achei que seria bacana compartilhar um pouco mais da minha experiência de maromba (vamos com calma Teddy!) e algumas diquinhas fit que recolhi ao longo do caminho. 


Me matriculei na Companhia Atlética cerca de um ano atrás, e uma das coisas que aprendi durante o meu primeiro ano de academia foi a importância de uma alimentação correta. Mesmo que você tenha ganhado na loteria genética, só malhar sem uma dieta restrita não leva a muito lugar. Diminuir o sal e cortar o açucar é o principio, e introduzir um pouco de pimenta na alimentação também ajuda bastante. Antes de malhar, é sempre bom comer algum carboidrato, pois ele manterá seu corpo queimando calorias mesmo após a malhação (a batata doce é queridinha dos fitfreaks, eu pessoalmente não gosto, mas existem outras alternativas que podem substituir essa opção). Já quando o treino acabar, o recomendado é fazer um lanchinho light incorporando bastante proteína, pra fixar o músculo trabalhado. No final das contas, a gente pode realmente comer de tudo em moderação, mas eu, que não me garanto perto das tentações, prefiro não arriscar hahaha.
Esse aprendizado tem sido de fato valioso, dado que saber como se alimentar de maneira que complemente a malhação é primordial. Porém, como uma coisa completa a outra, se existe um jeito certo de se alimentar, existe um jeito certo de malhar.
Uma grande descoberta pra mim quando comecei a treinar foi a de que a gente não deve jamais malhar "nas escuras". Explico; malhação é uma coisa autoexplicativa, na técnica, mas sem o mínimo de ajuda de um profissional os resultados desejados não serão obtidos da melhor maneira. É sempre bom ter alguém que esteja pelo menos um pouco familiarizado com o seu "histórico marombex" pra te guiar ao longo da trajetória. Alguém para montar sua série, explicar a dinâmica do músculo (por exemplo, um trunfo incrível que me chocou quando descobri foi que não se deve fazer musculação dois dias seguidos, o músculo precisa de um tempo ara descansar e, dessa forma, crescer. Se não, todo o trabalho do dia anterior terá sido em vão) , combinar aquilo que você precisa com aquilo que você quer e te proporcionar o melhor jeito de malhar.
Por fim, é necessário frisar que sem força de vontade e perseverança, nenhuma dessas dicas vale alguma coisa. Não me considero dasa "malhatrizes" mais comprometidas, mas o importante é não desistir nem diminuir o ritmo, e vamo que vamo galera que o verão ta quase ai e todo mundo quer ficar legal naquele biquini! Hahaha

4 comentários:

  1. Muito Obrigada Teddy por ter postado, estava esperando poe esse post faz tempo. Como sempre arrasou, adorei as dicas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou! Fico feliz :)
      Pretendo trazer mais posts relacionados a esse assunto!
      Beijos :))

      Excluir
  2. Boa teddy! alguma dica especial pra estria ou celulite?
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estria eu não tenho, logo não conseguirei te ajudar muito. Entretanto, algumas amigas minhas são super incomodadas com as delas e dizem que os tratamentos com lazer são os únicos que ajudam de fato.
      Já em relação à celulite, a malhação do glúteo é primordial, mas o que ajuda mesmo são os cremes e massagens linfáticas.
      Espero ter ajudado!
      Beijos :))

      Excluir

Esse espaço aqui é de vocês meninas! Comentei, perguntem, conversem, tricotem... pode fazer de tudo menos falar mal da blogueira hahaha :)
Beijos!