sexta-feira, agosto 1

Reflexões de uma eleitora de primeira viagem #PoliticaEPatriotismo

Patriotismo. Uma palavra portuguesa, derivada do latim, mas com gostinho bem americano. Me pego imaginando dia ou outro porque esse sentimento é tão comum nos Estados Unidos, mas, para nós brasileiros, ainda existe uma confusão em relação ao que significa ser um verdadeiro patriota. Tem a ver com ser um cidadão participativo ou é só colar bandeirinha no carro durante a Copa que ta bom? Tem que saber mesmo o que ta rolando ou ir gritar nas manifestações já ajuda? Tem que tatuar xenofobia na testa ou pode dar um mole pro Uncle Sam? Questões que assombram o que essa palavra realmente quer dizer.
Honestamente, nunca fui uma pessoa muito ligada em política. Assim, na lata mesmo. Meus pais quase não conseguem trocar de assunto e em reuniões de família, o small talk tem sempre uma pitada desse P maiúsculo (sentido grego da palavra, que não envolve partidos nem personalidades). Acho que, por ser totalmente desligada e estar sempre com um pézinho na lua, eu nunca prestei muita atenção nesses papos, tinha um pouco de aversão até. Isso tudo mudou um pouco de figura quando completei 16 anos. 
Sim, dezesseis, pois com dezesseis anos votar já começa a se tornar uma opção real, e, conhecendo a família da qual venho, de certa forma uma obrigação hahaha. Quando tirei meu título de eleitor, por exemplo, tive a realização de que não podia mais continuar sendo uma alienada política num país que grita por toda a ajuda que puder conseguir. 


Com isso na cabeça, mudei um pouco de programação na TV, passei a ficar mais ligada no que circula nos jornais, assistir mais entrevistas, mais noticiários e, no geral, me informar mais e melhor. Enquanto isso, ia sondando com minhas amigas o que se passava pela cabeça delas quando puxado esse assunto. Foi tiro e queda; elas estavam tão perdidas quanto eu. Percebi então que é difícil hoje em dia para os jovens tomar interesse pela Política. Apesar de sabermos que as coisas não andam bem e gritarmos por mudança, não temos uma compreensão profunda do que precisamos e do que estamos pedindo, nos tornando, assim, máquinas com pouco poder de argumentação que só sabem repetir as palavras que os jornais imprimem. 
Para formar uma opinião Política verdadeira, preciso ter mais de uma fonte, pesquisar bastante, ouvir e, principalmente, ler opiniões diversas de pessoas de diferentes posições sobre o que está acontecendo. Estou com a intenção de fazer esse "intensivão" para poder contribuir com o meu melhor nas urnas esse ano, e gostaria de realizá-lo junto com vocês. 
Pretendo trazer mais sobre este tema para o blog, pois, como já disse aqui em outras oportunidades, gosto de engrossar o caldo da conversa de vez em quando. Creio que todos nós precisamos dessa preparação, não apenas para as próximas eleições claro, mas para nos tornarmos cidadãos mais cooperativos que o País está a esperar. Isso, meus amigos, é o verdadeiro significado de patriotismo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço aqui é de vocês meninas! Comentei, perguntem, conversem, tricotem... pode fazer de tudo menos falar mal da blogueira hahaha :)
Beijos!