quarta-feira, agosto 20

Sobre o Secret e a vitrine da vida

Esse domingo o Fantástico fez uma matéria pequena porém poderosa sobre o novo aplicativo do momento, o Secret. Francamente, já estava esperando por uma matéria desse tipo falando das consequências desse app, que em questão de dias se tornou viral e vêm causando problemas a cada minuto.
Aliás, como tudo na internet, a expansão do Secret aconteceu muito rápido; no dia 1 uma amiga minha me fala de um app novo que ela não consegue explicar muito bem, mas diz que você pode postar coisas em anônimo, como um Insta ou um twitter secreto. No dia 2 outros poucos amigos já tinham baixado o aplicativo e me mostrado vários posts, minha vontade de fazer o download cresceu. No dia 3 eu finalmente abri minha conta, e ainda no terceiro dia, viciei completamente. O engraçado é que pude acompanhar essa expansão de perto, dado que no primeiro dia em que tive o app na mão contava com os posts de apenas vinte amigos. Hoje, já chega a trezentos o número de inscritos.
Pra quem ainda não sabe muito bem do que se trata o Secret, eu explico: imagina poder postar o que quiser pros seus amigos do Face. O que quiser mesmo, sem medo de ser julgado. "Já chorei assistindo Toy Story", "Como batata frita com sorvete", "Meu primeiro beijo foi no verdade ou consequência" e por aí vai. A iniciativa inicial era exatamente essa, ajudar vítimas de bullying a se comunicarem por trás de uma parede que impede o preconceito, combatendo, dessa forma, a agressão.
Entretanto, o curso que ele tem tomado tem sido bem diferente. Assumindo agora a função de plataforma de cyberbulling, o Secret tem feito o oposto da sua proposta e tem dado coragem aos provocadores de plantão para, encobertos pelo anonimato, espalhar informações de outras pessoas. Segredos, boatos, invenções e até fotos íntimas tem sido postados em peso nesse app, e muitas acusações já foram feitas.


Eu sinceramente não estava enxergando a gravidade da situação até saber das tentativas de suicídio. Achei que porque o que mais aparecia no meu feed eram brincadeiras inocentes e piadinhas bobas (aquela da Capitu e do Bentinho é a que mais rola! Muito boa! Haha), as poucas difamações que surgiam aqui e ali não dariam nada. Eu não podia estar mais errada. 
Pensei também a respeito da falta de privacidade, e cheguei à conclusão de que o Secret nada mais é do que o boca-a-boca de cada dia levado ao próximo nível. Pois claro, tudo que está na internet tem uma rapidez de circulação comparável apenas com o tamanho do dano que pode causar. Mas se formos pensar, espalhar fofoca e falar mal não é novidade; essa é apenas a maneira a lá século XXI de faze-lo. Não sou a favor das postagens maldosas do Secret, claro. Mas acredito que o problema não será resolvido tirando-o do ar, nem desativando apps sociais como o Instagram ou o Facebook. O problema será resolvido quando a pessoas pararem de olhar na vitrine da vida alheia e começarem a arrumar a sua própria loja. 
O mais doloroso disso tudo? Saber que essas pessoas, que falam pelos cotovelos e espalham coisas que não deviam, são justamente aquelas nas quais mais confiamos e das quais menos esperamos tais atitudes.
Eu não tive nada a meu respeito espalhado no Secret, pelo menos que eu saiba, e, francamente, já até enjoei desse app e raramente entro pra olhar as novidades. Fico triste de uma iniciativa tão bonita ter de ser jogada fora porque as pessoas não sabem aproveitar algo bom sem introduzir maldade nele, mas como boa otimista que sou, ainda acredito que um dia a minha geração irá aprender a parar de jogar lama na vitrine alheia.

4 comentários:

  1. concordo em tudo teddy! povo maldoso e sem noção.. a galera perdeu o senso faz tempo! nao só nesse app como na vida real

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha concordado e que tenha gostado do post! :)
      Beijos!!

      Excluir
  2. Oi Teddy! Não sei se lembra de mim, mas eu estava no CFW e você até tirou um clique da minha bolsa, haha. Até ia pedir uma foto pra postar no meu blog, mas nem deu tempo :( enfim...
    Eu concordo com tudo o que você falou, as pessoas de hoje em dia são muito falsas, se me permite dizer! Esse app na verdade foi criado nos EUA para pessoas que não tinham coragem de se aproximar de pessoas na qual eram apaixonadas, revelassem seus sentimentos às escuras. Acontece que brasileiro só faz brasileirisse, né? Hahahah! Incrível como esse app se espalhou com um "mal olhado" por todos os lugares. Eu mesma já recedi vários prints de pessoas que não tem o que fazer falando coisas maldosas ou dando opiniões sobre coisas pessoais na qual não diz respeito à eles. Amei a parte que você citou que, infelizmente são pessoas que confiamos que fazem essas barbaridades às escuras. Pra você ver como está difícil encontrar amigos de verdade nos dias de hoje. Adorei o seu post, e desculpa pelo desabafo rs.

    Beijos! | @steffanylopess
    www.soentreamigas15.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Steffany, lembro sim!
      Hahaha, realmente, brasileiro só faz brasileirisse (amei essa!), mas eu acredito que o povo ainda criará senso quanto a isso. Temos que ser otimistas né?
      Sinto muito em ouvir que você tenha passado por esse perrengue e te desejo toda a sorte e força pra superar essa! É chato ouvir mentiras deslavadas sobre sí mesma, eu sei, mas é aí que entra uma das minhas frases preferidas "os que ligam não importam e os que importam não ligam" :)
      Beijos!!

      Excluir

Esse espaço aqui é de vocês meninas! Comentei, perguntem, conversem, tricotem... pode fazer de tudo menos falar mal da blogueira hahaha :)
Beijos!