segunda-feira, março 31

Encontrinho de blogueiras na boutique brasiliense Over Chic

Uma das maiores saudades que tinha das minhas épocas de blog eram os eventos. Sair de trás da tela do computador e ser blogueira de carne e osso mesmo, sabe? São tantos encontrinhos gostosos, reuniões, palestras, inaugurações... uma delícia de fato! Nem preciso dizer então que fiquei super animada quando recebi o convite da queridíssima Ju Rodrigues (Ju Rodrigues Moda e Consultoria, acessa lá!) pra conferir o showroom da OverChic, boutique brasiliense comandada pela mais-que-simpática Leilane Fernandes. E posso dizer uma coisa? Amei conhecer a loja. Ela é recheada de peças especiais, sabe? Do tipo que, além de exclusivo e muito selecionado (a multimarcas carrega apenas alguns exemplares de cada modelo em cima da ideia de não encontrar outra pessoa com a mesma roupa por ai) não é exatamente o que se vê em todo canto. Roupas diferentes que chamam a atenção, ponto.
O encontrinho contou com a presença de várias blogueiras de Brasília, algumas que eu já conhecia e amei matar a saudade e outras as quais foi um prazer ser apresentada (vou colocando os links ao longo do post). Como de praxe, tirei váárias fotos. Primeiro encontrinho depois de mais de 1 ano à deriva merece né?

 Da esquerda pra direita: Márcia Marques do Bela Marquesa, Marina Carvalho do Conversa Entre Irmãs e Michelle Moura & Chris Nóbrega do Balaio de Novidades
 E tem mais! Nathalie Braga do Contraste Glam (o blog não abriu ainda mas o insta e o face já estão fazendo o maios sucesso!), Ju Rodrigues do Moda e Consultoria, Jeff Guimarães do Arrume o Laço e Ana Rabello do Blog da Ana Rabello
Com a talentosissíma cantora Eliza Borges

A loja tem peças incríveis e as meninas também arrasaram nos looks! Quem quiser conhecer um pouco mais do universo Over Chic pode ligar e marcar um horário para ter atendimento exclusivo na boutique, top né? 
Amei matar a saudade da blogosfera brasiliense e queria agradecer tanto à Ju quanto ao pessoal da Over Chic pelo convite. Agora sim o Enteddyada está 100, 200, 300% de vonta à ativa!

Av.Castanheiras lt.6 norte Torre B sala 510 
Ed.One Mall
Aguas Claras 
Contato:(61) 85443767
overchiks@hotmail.com

P.S.: Gente, esses dias coloquei aqui embaixo no fim dos posts a opção "curtir". É super simples, só apertar e pronto. Não precisa fazer login cadastro em nenhum outro lugar, só clicar no coraçãozinho e acabou! Ele ainda ta muito escondidinho, vou tentar arrumar isso. Mas não se esqueçam de sempre que acessarem o blog darem uma curtidinha nos posts ok? A blogueira agradece :)

sábado, março 29

Casual Chic por Natasha Neumann

Final de semana tranquilo é sinônimo de final de jantarzinho no domingo. E que melhor oportunidade pra botar as fofocas em dia? Logo, domingo passado eu e minha amiga Natasha fomos ao Coco Bambu (restaurante que eu adoro daqui de Brasília, esqueci de colocar ele na lista de spots gastronomicos que fiz semana passada mas já pode ir anotando ai também!) pra tagarelar sobre nossos assuntinhos pendentes. Comemos bastante camarão, rimos muito e, claro, eu não podia deixar de fotografar o look dela!


Lindo né? Amo como os acessórios "fazem" o look que por si só é basico ao mesmo tempo que é chic, moderno, e cheio de informação de moda! Clap clap ratinha (apelido carinhoso, eu contaria a história, mas, como qualquer outro apelido, a origem desse é meio grandinha hahaha)!
E por falar em acessórios, já digo de antemão que se vocês verem um salto anabella e uma bolsa preta idênticos aos desse look da Nash é mera coincidência ok? Pode parecer que eu assaltei ela a mão armada mas eu juro que não #pinkypromisse hahaha
A Natasha sempre arrasa nos looks, e agora sempre que der vou fotografar os dela e de várias outras amigas minhas pra publicar aqui. É meninas, ter amiga blogueira é fogo mesmo! Hahaha...

sexta-feira, março 28

Playlist #1

Além da moda, outra coisa que é muito near and dear ao meu coração é música. Claro que existem milhares, mas da primeira em questão eu trato todo dia aqui no blog, e da segunda eu vou falar hoje.
Então, música; sabe aquele tipo de pessoa que não passa um dia sem estar com 8928329834 músicas diferentes na cabeça? Já acordo com uma repetindo e vou dormir com outra totalmente diferente haha.
Tomar banho e me maquiar? Só com o meu iPod ligado no som super alto. No carro, na academia, no quarto... Música está presente nas 24h do meu dia. Sou absolutamente viciada! E quando conheço um novo hit ou uma nova banda? Paraíso. Nem precisa ser novo, basta ser novo pra mim e eu já amo.
O complicado é na hora de compartilhar essas músicas com o pessoal. Ninguém curte muito meu gosto musical, acham meio esquisito sabe (salve algumas exceções que gostam de uma coisa ou outra, mas isso já é o suficiente pra mim)? E essa vontade de expandir conhecimento musical foi o incentivo para esse post, que reúne algumas das minhas músicas favoritas do momento (favoritas = escuto todo dia umas 5 vezes cada).


  1. Sweater Weather - The Neighbourhood
  2. Something Good - Alt J
  3. Stranger - The Limousines
  4. Ex - Aer
  5. One For The Road - Arctic Monkeys
  6. This Is What Makes Us Girls - Lana Del Rey
  7. Where Did The Party Go - Fall Out Boy
  8. Papaoutai - Stromae
  9. These Streets - Bastille
  10. Anna Sun - Walk The Moon
Me controlei muito pra não escrever um texto sobre cada música, explicando desde como a descobri até os motivos que tornam ela uma das minhas favoritas. Afinal, vocês sabem que quando eu engato de falar eu não paro, principalmente quando o assunto é musica, então preferi deixar quieto hahaha
Espero que gostem da playlist! Eu caprichei no indie pra a) apresentar um novo estilo pra quem não está muito acostumada e b) descobrir as leitoras por aí que também curtem esse tipo de produção independente! 
Também coloquei os clipes de algumas, tem uns super legais (aka the neighbourhood e arctic monkeys fazendo perfeição em preto e branco since ever!). Espero que gostem das músicas e sempre que der irei trazer novidades desse setor por aqui; playlists infinitas pro meu povo! Hahaha...

quinta-feira, março 27

La Vie En: Gold Coast - Australia (por Juliana Costa) #1

Como de praxe na minha idade, muitas pessoas passam pela experiência do intercâmbio, o que torna as despedidas um pouco mais recorrentes do que deveriam ser (graças a Deus Whatsapp e FaceTime estão ai pra isso! hahaha). Minha amiga Juliana, por exemplo, é super near and dear to my heart e, quando eu menos previa, a doida aparece vestida de alegria falando que vai se mudar pra Austrália! Baita choque né?
Despedidas e choros a parte, tive a ideia de convida-la para contar um pouco mais dessa aventura no blog (tipo fazer limonada do limão mesmo haha), abordando assuntos como cultura, moda, gastronomia, estilo, curiosidades e vários outros temas relacionados ao estilo de vida dela lá do outro lado do Hemisfério.
A partir de hoje, sempre que der vou publicar aqui a coluna da Ju, com escritos dela sobre essa jornada. Vai dizer que a ideia não foi top? Hahaha... E mil beijos pra Juzinha linda que topou fazer essa colaboração com o blog! Sabia que ela foi uma das pessoas que mais me apoiaram pra voltar? Amiga parceira é parceira até mesmo em outro continente!
Oi gente, meu nome é Juliana Costa e tenho 15 anos. Sou de Brasília mas atualmente estou morando em Gold Coast, na Austrália. Vários não devem conhecer, mas posso dizer que aqui é o melhor lugar do mundo. Estou aqui a pedido da minha queridíssima amiga Teddy (muitaaas saudades dela), para escrever um pouco do meu intercâmbio.Intercâmbio é um assunto pelo qual todo mundo se interessa, pois sabe que é uma experiência e tanto que se leva para a vida toda. Mesmo assim, a maioria das pessoas tem um certo medo de fazer essa mudança, pois é natural ficar inseguro com o que você não conhece. Por isso estou aqui, para contar um pouco mais sobre a minha vida aqui; como o comportamento, pessoas, moda, comida e muito mais. Meu intercâmbio infelizmente vai ser só de 6 meses(parece bastante, mas o tempo aqui voaa!), nem imagino como vai ser para eu voltar e ainda ter que me mudar. Depois daqui, eu vou diretamente para Washington D.C., nos Estados Unidos. Meu pai foi transferido para lá e descobri apenas 1 mês antes de vir para cá. Imagina ter que se despedir de todos os seus amigos, escola, e vida que eu nunca tinha mudado, por 2 anos. Realmente não foi fácil, mas sei que foi apenas o começo da melhor experiência da minha vida.Minha história para vir para cá foi emocionante (parecia mais que tinha alguma maldição, tudo dava errado kkk, desde convencer o meu pai, até a escola em que era o meu sonho estudar não tinha mais vaga, mas no final tudo deu certo). Primeiramente, eu decidi vir para cá muito em cima da hora, pois tinha medo de vir mas sabia que se não fosse então, eu não teria outra oportunidade e me arrependeria muito no futuro. Fui minha primeira vez na STB(agência de intercâmbio) em outubro, e fechei tudo em novembro. Nesse meio termo, não tinha contado para ninguém, ia ser uma grande surpresa para todos os meus amigos. Estava super ansiosa mas do mesmo jeito com medo, olhava todo dia meu “Day Counter” para ver se chegava logo. O tempo passou e me vi no aeroporto, 3 horas da manha, tendo que me despedir da minha cidade, algumas amigas e pais, que eu demoraria a ver. Pensava que ia me acabar de chorar lá, mas estava todo mundo feliz e se distraindo mas só foi eu passar os portões, olhar para trás e não ver mais ninguém que a primeira lágrima escorreu pelo meu rosto. Estava sozinha no avião, pois ia encontrar com meu grupo somente em Santiago no Chile. Depois que as milhares horas de avião passaram(21 horas em uma cadeira ninguém merece) cheguei em Sydney e tudo já era bom. Conheci vários intercambistas de todo o Brasil que iam para diferentes cidades na Austrália e estavam passando pela mesma situação que eu. De lá para cá tudo tem ficado ainda melhor, vou contar para vocês cada detalhe depois.A primeira coisa que você percebe quando chega num país diferente para morar é o choque cultural, o que é bem normal. Mas com o tempo você se acostuma e tudo fica mais fácil. Você começa a fazer amigos novos(que eu já sei que vou levar para vida toda) na escola e fora, e sempre vão ter os brasileiros que vão te fazer se sentir em casa, pois estão em todo lugar kkkk. Para completar o post para não ficar tão cansativo(tenho a mesma mania da Teddy, começo a falar e nunca paro), aqui estão algumas das minhas primeiras fotos aqui, e de Gold Coast.
Falo para todos os meus amigos virem para cá, pois vale muito a pena.  Falando nisso, como o tempo passa rápido quando você gosta do lugar, me lembro do dia em que cheguei aqui como se fosse ontem. Ai que vem aquela frase bem clichê que todo mundo fala; aproveite cada minuto que você tem, pois a única coisa que você não pode fazer é voltar no tempo. Então é isso gente, espero que tenham gostado e futuramente voltarei para falar um pouco mais sobre aqui. Se vocês quiserem me acompanhar no Instagram (@JulianaVCosta), posto várias fotos daqui. Qualquer coisa é só perguntar. Beijoos, Ju. 
Fofa demais né? To doida pra ver o que ela vai trazer pra gente no próximo post! E fiquem ligadas porque as surpresas não param por aqui. Dica: A Ju não é minha única amiga que está atualmente morando fora do Brasil... Vão pensando aí que mais tarde eu mato a charada! Hahaha

quarta-feira, março 26

Look do Dia: Barroco

Uma das poucas características que podem, singularmente, definir meu estilo, é que eu sou uma verdadeira mulher de fases. Passo tempos mais romântica, depois pulo pro grunge em dois tempos, depois de novo pros estilos mais leves, e aí novamente pros mais pesados... É um ciclo interminável que em momentos bate muito com o ciclo da própria moda (inacreditável a capacidade que a galera dessa industria tem que lançar exatamente o que a gente ta com vontade de consumir né?) e eu sinto que no momento tanto eu quanto ela queremos apenas uma coisa; mix & match!
A ideia de combinar e descombinar peças é tudo o que eu quero pros meus looks no momento. Sabe aquela saia que juntando com aquela blusa resulta em algo visualmente parecidíssimo com um vestido? É por ai mesmo. E foi em cima desse pensamento que eu montei o look que usei para um jantar descontraído de domingo.


Camisa: Acervo
Saia: Paris
Salto: Shutz
Bolsa: Versace
Anéis: H.Stern

Repararam na semelhança entre a saia e a blusa? É disso que estou falando galera! Uma dica muito bacana pra fazer esse jogo sem bagunça é a seguinte; vá no seu guarda-roupa e separe suas peças em bloquinhos (essas aqui tem estampas parecidas, aquelas tem cores, essas outras dividem semelhanças no corte e por aí vai...). Depois disso, é só parear as que mais se completam e pronto, look combinadinho com cara de peça única sem muito esforço! Não é uma ciência exata, admito (e qual é a graça que tem se fosse?), mas edição é a ultima parte da brincadeira. Tem que fazer o teste do espelho e ver se ornou! Eu, particularmente, amei tanto que não entendi porque não tinha feito isso antes haha. Esse look, por exemplo, foi só abotoar a camisa que eu apaixonei! Quase não queria tirar quando cheguei em casa. E, convenhamos, tem sensação melhor que essa meninas?

terça-feira, março 25

5 coisas muito amadas que comprei na Europa

Se tratando da viagem em si, das cidades, pontos turísticos e lugares bacanas pra visitar, eu já disse basicamente tudo que tinha a dizer (de maneira bem resumida, claro, mas ainda assim). Agora no quesito compras, creio que ainda não fiz nenhuma observação. Foco nesse ainda aí galera, porque, convenhamos, quais são as possibilidades de eu ir numa viagem e não fazer nenhum post sobre comprinhas depois? Muito, muito poucas.
E é pra tratar desse assunto (e da lotação atual do meu closet em questão) que eu juntei algumas das minhas compras favoritas da viagem pra mostrar aqui.
Não é tudo, pois de um  tempo pra cá cheguei à realização de que grande parte da graça que tem mostrar um look construído com peças novas se perde se elas já foram mostradas nesses meus posts de comprinhas (quem me acompanhou no blog esses anos passados sabe que eles eram curtinhos e frequentes, ou seja, eu mostrava tudo que entrava no momento em que entrava). Então pra não deixar que isso acontecesse eu segurei minha veia fotográfica-mostradeira e selecionei apenas algumas coisinhas meeesmo, passeando entre bolsas, sapatos e utensílios de beauté.

Lady Peep - Christian Louboutin

Qualquer coisa que deixe a gente 15 centímetros mais alta em 2 segundos merece um tipo diferente de amor. E se de quebra essa coisa tem uma solinha vermelha, ai o amor é pra vida inteira! Estava de olho nesse modelo peep toe a meses (estava mais que precisando de um substituto pro meu scarpin nudezinho, o pobre já viveu o que tinha que viver haha)! E não é lindo? Sou apaixonada por uma plataforma poderosa! Admito que ainda não levei o bendito pra bater perna, e parte do motivo é o medo desses 15 centímetros se manifestarem dada uma certa hora no relógio. Mas na próxima festa top que for rolar eu esqueço esse medo definitivamente e boto pra tombar com a cara de quem me chama de baixinha (ou com a minha mesmo, desastradas que nem eu não deveria ser permitidas de usar sapatos dessa magnitude hahaha).
 

Miss Dior - Dior

Um dos meus perfumes preferidos sempre foi o Miss Dior. Sendo assim, da pra imaginar o quanto eu sofro com a gama interminável de variações dessa fragrância. São tantos Miss Diors diferentes, de cores diferentes, fixações diferentes, bases diferentes... Eu me enrolo tanto na hora de escolher quanto na hora de comprar, pois não consigo distinguir muito um do outro. Mas nessa viagem decidi me uniformizar; qual o Miss Dior que sempre vai estar lá pro que der e vier? O primeiro, o clássico, o intocável Miss Dior Eau de Toilette. Pronto. Agora não tem mais confusão.  

They're Real! - Benefit

A busca de uma mulher pelo rímel perfeito é uma missão interminável. Aquele que funciona pra mim pode não funcionar tanto pra você, e essa diferença torna a tarefa ainda mais difícil, pois o único jeito de encontrar o seu rímel é testando quantos forem necessários. Deu pra ver que eu levo a minha relação com máscaras mais ou menos como a ideia de alma gêmea que muita gente acredita, e é assim mesmo! Tenho certeza de que quando eu encontrar o meu rímel perfeito eu não vou querer testar nenhum outro, mas até lá, vou me divertindo com a busca. E no meio dessa jornada encontrei o They're Real da Benefit, e me surpreendi. Ele da um resultado mais natural, sem muita cara de "passei 30 litros de rímel nos meus cílios e quase não consigo abrir os olhos" entende? Além de que graças à haste e a formula dele você não precisa retirar o excesso antes de passar (faço isso sempre porque odeio aquelas bolotas). Quase todas as minhas amigas também amam e recomendam, ou seja, já ganhou o ultimate selo de qualidade hahaha.

Noé - Louis Vuitton

Sabe quando você faz uma compra e, depois de um determinado tempo com ela, chega a conclusão de que você não viveu de fato antes de tê-la? Esse é o meu caso com a Noé. Ela sempre esteve na minha wishlist, mas de maneira bem tranquila, não a via como uma necessidade desesperada (que ela de fato era, eu só não sabia ainda). Ai quando a vontade apertou mesmo fui na Louis Vuitton da Champs Elyzeés e levei ela pra casa. Gente, pensa numa bolsa que combina com tudo! T-u-d-o. Nunca fui mulher de uma bolsa só mas essa conquistou meu coração de tal maneira que eu quase nem tiro mais as minhas coisas de dentro dela. Resumindo, por ser prática e linda a Noé fez por merecer o posto de bolsa favorita.

Rouge Noir - Chanel

Quem me conhece (ou, mais uma vez, quem me acompanhava nos old days do blog) sabe que eu tenho uma mini-obsessão por esmaltes da Chanel. Sim, sim, a duração dele não vale dois reais, mas as cores encantam tanto que a gente esquece que aquilo ali vai sair em menos de uma semana haha. E um dos que comprei dessa vez foi o Rouge Noir, que tem esse tom de vinho profundo tão escuro que chega quase a ser preto. Não da pra saber se é vinho, se é burgundy, se é preto, se é marrom... E é por causa dessa dificuldade de descreve-lo que ele tem sido meu companheiro quase que non-stop esses ultimos meses!

Essas foram apenas as minhas 5 compras favoritas e eu não posso esperar pra mostrar o resto pra vocês, desovando tudo com calma e cautela nos looks e posts aqui do blog. E viva às contribuições "altruístas" das viagens aos nossos closets! Hahaha

P.S.: Gente, a partir dessa semana os posts já voltam a ser diários, então fiquem ligados e não esqueçam de fazer uma visitinha todo dia! Hahaha

P.S.2: E pra quem não viu os posts da viagem cliquem AQUI pra saber o que rolou em Paris e AQUI pra ficar por dentro da parte portuguesa dessa história.

segunda-feira, março 24

Europa 2013 / Parte 2 - Portugal

Continuando meu roteiro de viagem, depois de contar um pouquinho sobre a parcela parisiense da viagem, é hora de falar de Portugal!
A expectativa era grande em relação a Portugal, já que nenhum de nós (eu e meus pais) tínhamos ido lá antes. Dito isso, preparem-se para um post bem grandinho, generoso em fotos e adjetivos.
A viagem de Portugal foi dividida em duas partes; Porto e Lisboa. Em Porto ficamos no apartamento da minha vó, (ela está fazendo quase que um tour pela Europa dando aulas de arte e sua mais recente acomodação foi em Portugal). Porem, dado os meros 4 dias que ficaríamos em Porto, ninguém queria se acomodar e o jeito foi rasgar a sola dos sapatos batendo muita perna mesmo.
Eu recomendo dar um passeio pelo porto da cidade, só pra aquecer. A vista do rio é linda e essa área é cheia de restaurantes e pequenos cafés de frente pra água. Não precisa nem dizer que andar por lá no horário do por do sol é divino né? Além disso, é super engraçado ver as roupas penduradas nas varadas das casas. Minha mãe detesta, mas eu acho uma graça! Hahaha Ahh, e pra quem animar uma outra ideia bacana é pegar um dos "cruzeiros" (pois é, lá eles chamam assim! hahaha) e fazer esse passeio via marítima. Já vou avisando que é uma oportunidade perfeita pra tirar fotos da cidade de ângulos impossíveis de capturar de qualquer outra maneira.
Um pouco mais pro centro da cidade tem a Rua de Santa Catarina, onde tem a Galeria Palladium (shopping bacaninha pra matar tempo, tem H&M, Kiko - falarei mais sobre ela em outro post - e Sunglass Hut, mas não é indispensável) e o Café Majestic. Agora paremos um momento pra falar desse café que é possivelmente um dos lugares mais esteticamente bonitos que vi nessa viagem. Era apaixonante. E não era apenas a decoração que era fenomenal, a comida não ficava muito atrás (comi nada mais nada menos que a melhor rabanada da minha vida lá, se forem não esqueçam de pedir! Ela é toda diferente da que estamos acostumados aqui no Brasil, tem nozes e uma calda de açucar com canela por cima, não da pra colocar em palavras!). Definitivamente um dos lugares que mais marcaram presença para mim em Porto. Não. Tem. Como. Não. Passar. Lá.
Pras minhas companheiras de sacola também preciso contar da Bershka, uma fast fashion espanhola cuje uma das filiais portuguesas ficam logo em frente ao Majestic. Ela é super pra frentex e tem uma modelagem incrível pra vestidos. Todo mundo deveria entrar pra conhecer (e levar pelo menos uma pecinha! hahaha).
 Lindo demais né? Só arrependi de não ter tirado mais fotos.
 Olha ela aí; a melhor rabanada do universo (provavelmente)
Voltando um pouco pro meio gastronômico, o restaurante Shis é o creme de la creme da cozinha de Porto. Confesso que quando fomos acabamos la por acaso, mas depois descobrimos que este é um dos restaurantes mais respeitados da cidade. Ele fica localizado dentro da praia, então nem precisa falar que tem uma vista inacreditável. E a comida, meu Deus, inesquecível. Se for passar por Porto e tiver apenas um dia pra desfrutar a cidade, recomendo gasta-lo todo por lá.
Vista de cima da varanda do restaurante. Era praticamente como almoçar com os pés na areia. 
São em momentos como esse que eu me arrependo de usar hipérboles tão casualmente, porque agora quando eu disser que essa foi uma das 5 (5? É, pode ser 5) melhores coisas que já comi na minha vida como vocês vão acreditar?
Prato do papai (macarrão negro com camarão); eu provei um pouco e tava uma delícia, mas não tanto quanto meu filé de robalo hahaha
Outro pro time de melhores da minha vida, a sangria de frutas vermelhas de lá. Acho que Portugal foi uma grande descoberta gastronômica pra mim, tive experiências culinárias incomparáveis lá!
O bacana de Porto é que ela fica a mais ou menos 1 horinha de trem da maioria das pequenas cidades históricas, incluindo Coimbra e, mais importante ainda, Guimarães, que foi onde a nação portuguesa "começou". E quer saber? A cidade é uma fofura, cheia de ruelas de pedra, comidas gostosas, doces caseiros, castelos e torres, gente simpática e natureza bem verde. Precisa de mais? A cidade inteira é uma forte recomendação. 
Além dela, fomos tanto à cidade de Fátima, onde fica o santuário de Nossa Senhora de Fátima e à Vila de Sintra, onde fica o Castelo dos Mouros e o Palacio Nacional de Pena, uma das várias acomodações da família real portuguesa na antiguidade. Ambas ficam a apenas algumas poucas horinhas de Lisboa, logo, foram as ultimas cidades que visitamos na viagem. 
Se tratando de Fátima, é uma ótima visita pra quem se interessa pela história do milagre, além de que a energia do lugar é fantástica. Mas além disso não tem muito o que fazer por lá. No dia que fomos nós apenas visitamos o santuário e fizemos algumas comprinhas nas lojinhas de souvenirs (escapulários, imagens, essas coisas). 
 Mãe linda que eu amo demais
Nem tem o que falar gente, é muito amor! ♥♥♥
Já o Palacio Nacional de Pena, esse eu não quero nem saber, todo mundo tem que ir e ponto! O castelo fica no topo do vilarejo de Sintra, que por si só já é um charme. Nele o que mais me encantou foi o Café da Saudade, cuja torta de frutas vermelhas é absolutamente e definitivamente uma coisa de outro mundo! Hahaha... Algumas fotos e muitos, muitos cafés depois nós finalmente subimos em direção ao castelo. A subida é extremamente ingrime e complicada, mas tudo vale a pena no final. Afinal, o que você espera de um castelo cujo caminho apenas já é de tirar o folego? Perfeição pura com muita madeira e inspiração moura! Tirei algumas fotos tanto de dentro quanto de fora e já digo de antemão, é de cair o queixo!
 Olha a arquitetura do lugar gente! Inspiração árabe muito forte.
Olha o trabalho do entalhamento de madeira! Nem da pra acreditar né? 
Nem irei me estender muito sobre Lisboa em si porque, pra ser sincera, passei muito pouco tempo na cidade e não conheci muita coisa (pra falar a verdade nem senti muita vontade, sabe aquela cidade com a qual você não tem aquela conexão?). As únicas coisas que realmente me chamaram atenção foram a) A Única Fábrica dos Pastéis de Belém, cuje o nome super auto-explicativo carrega anos de história e tradição fazendo os melhores e únicos pastéis de Belém do mundo (depois que você prova eles o resto é tudo pastel de nata hahaha) e b) mais uma vez, as atrações que se encontram próximas ao porto da cidade. Lembram do Mercado de Natal sobre o qual eu falei no post passado? Então, la rola tipo um também; menor e mais concentrado, mas com churros que só Pero Vaz de Caminha pra explicar mesmo.

Depois de Fátima nossa estadia em Portugal havia acabado, e com ela a viagem inteira também. Depois disso pegamos um voo de volta para Paris, onde ficamos mais um dia ou dois e finalmente voltamos pro Brasil após 21 dias de muito jat lag. Foi uma viagem fantástica da qual nunca me esquecerei! Amei tudinho dela e, se for pra me perguntar, voltaria pro dia 1 num estalar de dedos! Hahaha... Agora o jeito é curtir a nostalgia e já começar a planejar a próxima! Sugestões?