quarta-feira, fevereiro 25

A galeria de Catharina Figueiredo

Desde que comecei a me interessar por moda, teve uma paixão que caminhou lado a lado com ambas as minhas veias press e fashion; a fotografia. Vocês já devem ter percebido pela alta quantidade de imagens que meus posts carregam como eu gosto de um click, principalmente quando estou do lado de cá da câmera (narcisista sim, metida a diretora também haha). Dito isso, vocês não imaginam a felicidade que é ter uma amiga pra compatilhar esse hobby, ainda mais uma tão talentosa quanto a Catha! Numa breve apresentação, digo apenas que a Catha, mais conhecida como Catharina, é daquelas irmãs de longa data. Acredita que quando o Correio Brasiliense fez uma matéria comigo sobre o blog ela emoldurou uma cópia? É, ela é desse tipo de amiga. Nem quando ela se mudou pra Sampa a amizade esfriou, pois graças a Deus e ao poder das milhas a Catha vive aqui em Brasília. E não apenas essa ponte aérea como muitas outras são inspiração para suas fotografias, dá uma olhada num pedacinho do trabalho dela.


Mesmo sendo jovem como é e relativamente nova no ramo a Catha já tem seu estilo próprio e jeito único de ver os ângulos do mundo, qualidades que levam anos para serem desenvolvidas no universo da fotografia. No momento ela está se dedicando apenas ao aperfeiçoamento da sua técnica (e com isso as amigas blogueiras e folgadas saem lucrando muito hahaha), mas num futuro próximo não há nada que a impeça de seguir uma carreira profissional clicando o mundo inteiro! Eu, por exemplo, já tenho um book marcado com ela no início de março! Quando os resultados ficarem prontos mostrarei tudo por aqui, claro, mas enquanto isso podem ir matando a curiosidade com a galeria já existente de fotos da Catha em seu site, Catharina Figueiredo. Ahh, e te cuida Mario Testino! Hahaha

terça-feira, fevereiro 24

Red Carpet: Academy Awards 2015

E pra provar que o ano só começa de verdade depois do Carnaval, que tal um mooonte de looks do Oscar que rolou na noite de ontem pra esquentar um pouco mais esse Fevereiro indeciso? Já aviso de antemão que os tons claros reinaram e que rolou muito brilho, ôro e ishalá! Me acompanhem.

Emma Stone: Alguém já viu essa mulher errar? Desde o namorado até a coloração do último fio de cabelo (não, ela não é Ruy Barbosa natural) essa ruivinha de farmácia acerta todas! Sempre muito elegante, composta e sexy na medida exata. Mais uma vez, palminhas pra Emma.
Jennifer Lopez: Duas palavras pra você Jenny: BRA VO! Finalmeeeente a diva latina deixou um pouco do "sexy mama" em casa (mas não muito, o decotão poder ainda ta ai) e trouxe um pouco de suavidade pro tapete vermelho. Achei perfeito, pois combinou sua personalidade porto-riquenha com o glamour do Oscar. Arrasante!
Nicole Kidman: Muito raramente sou emocionada por suas produções, e essa não foi exceção à regra. Ok, legal, a ideia sixties mod que eu tanto amo ta aí mas gente, esse look ta muito fraco (e um pouco cafona se eu devo admitir).

Keira Knightely: Sempre parecendo um anjo, sempre parecendo meio grávida. Eu amo as propostas etéreas que a Keira traz a seus looks, sério, acho que combina com seu tipo de beleza e é um certo breath of fresh air quando comparada ao excesso de sexualidade nas produções de outras celebs, mas precisa parecer um saco de pão o tempo todo? É, todas nós amamos uma cintura império, mas Josefine Bonaparte tinha um propósito bem definido quando a inventou; esconder a barriguinha. O que você, Keira, não deve precisar nem um pouco.
Zoe Saldana: Típico vestido "não tem nada a acrescentar, mas te deixa muito gata". Aposto que todas vocês leitoras tem um assim em casa; aperta todos os lugares certos e te faz se sentir a Gisele, mas não vai arrancar olhares numa semana de moda porque de fato ele não é lá muito especial, entendem? Pro corpo da Zoe, esse vestido é um melhor amigo, mas pro Oscar, não é nada demais.
Anna Kendrick: Boring, boring, boring, essa mulher só se veste boring. Falando sério, joga no google uma pesquisa sobre os looks de red carpet dela e se você achar um, apenas um, umzinho que não seja um bocejo puro eu juro que te dou uma Speedy. 

Reese Witherspoon: Tão ela! Gostei bastante, achei chic, mas apesar desse ser um Tom Ford Couture, não tem drama o suficiente pro Oscar. Gente, esse é O red carpet em que vocês podem pirar total! Usar metros e metros de calda, litros e litros de laquê e quilos e quilos de glitter e postiços. Cadê a Cher interior de vocês?!
Anna Faris: A cara ta uma pamonha azeda mas o vestido é legal. Ele meio que engole ela, e isso é um problema, mas em uma atriz mais alta e curvilinea esse Zuhair Murad teria ficado escândalo.


Lady Gaga: Aiiii como é ridiculaaaaa!!! Sério gente, não da, preferia quando ela tava se vestindo de carne, dinossauro, teletubbies o escambal do que essa tristeza de luva de açougueiro. E esse é um Alaia for God´s sake! Sustento isso não gente, NÃO SUSTENTO.
Jennifer Aniston: Eu podia fazer uma parafrase do meu discurso sobre como as celebridades não aproveitam a chance do Oscar pra extravasar geral nos looks ou eu posso aceitar que a Rachel Jennifer é uma garota californiana super relax e linda e esse é o estilo dela e ela ta deslumbrante e nem eu nem um mutirão de blogueiros, designers e stylists vai conseguir mudar isso. E, errr, eu prefiro a segunda opção.
Chloe Grace Moretz: Fofa! Acho essa menina uma graça. Esse Miu Miu é um amor e super combinou com o colorido dela. Acho que um up do e um pouquinho mais de definição no olhar não faria mal, mas quem garante que se ela fizesse tudo isso não iria deixar de ser essa fofa que ela é? 


Julianne Moore: Taí um exemplo de como envelhecer com dignidade e tudo em cima! Julianne Moore, quero ser você quando crescer! Com esse Chanel, claro, e tudo a que tenho direito!
Lupita Nyongo: Amei a proposta, detestei a execução. Você imaginaria que um vestido de Francisco Costa para Calvin Klein bordado a mão com nada menos que SEISCENTAS pérolas faria as Ariel tudo cuspir fogo né? Entretanto, mesmo com todas as referências etéreas e marinhas já embutidas nesse modelo, o produto final se mostrou, ao meu ver, barato e mal acabado. Com todo o potencial do mundo para ser uma obra de arte, o look de Lupita me decepcionou de verdade.
Dakota Johnson: Com essa carinha de anjo e todo o foco da mídia em cima da "submissa do momento", Dakota podia, ou melhor, devia ter ousado. Fosse um super Valentino cheio de volume e leveza ou um Versace bem decotado exalando extravagância, a estrela de Fifty Shades (ou melhor, co-estrela porque aquele Mr. Grey não da muito espaço pra ninguém não haha), fresh face de Hollywood e queridinha dos tablóides teve muitas chances de aproveitar seu momento no sol e infelizmente as jogou fora por esse chic porem discreto vermelho Saint Laurent. 
Rosamund Pike: E por falar em vermelho, outro que se mostrou mas não apareceu foi o Givenchy da Amazing Amy, que mais parece um embrulho de Dia dos Namorados do que um vestido de alta costura. For what is worth, a cinturinha ta bacana.
Scarlett Johansson: Ai esse cabelo me mata! Scarlett é uma diva mas esse penteado faz a cabeça dela parecer nove vezes maior que seu corpo! Sustento não. Bom, passado esse choque inicial finalmente pude prestar atenção ao vestido, que me transmitiu uma vibe Hulk bem grande. O corpão salva tudo e o detalhe do decote é bem interessante, mas se esse Elie Saab fosse de outra cor, quem sabe um azul safira ou até mesmo um esmeralda mais aberto, e claro, o cabelo tivesse sido arrumado de outra maneira, esse teria sido um look completamente diferente.
Gwyneth Paltrow: Sempre muito moderna, dessa vez Gwyneth trouxe um plus de feminilidade pouco presente em suas produções até então. Amei o que essa cor fez pelo tom de pele dela, mas confesso que ainda não formei concretamente minha opinião sobre esse Ralph & Russo, principalmente o detalhe botânico no ombro esquerdo. Parte de mim o acha elegante, diferente e ousado de uma maneira girly. Já a outra parte pensa nele como um ornamento levemente cafona. De uma maneira ou da outra, não seria minha top escolha para a noite, mas também está longe de entrar na minha lista de piores looks do evento.
Sienna Miller: Alguém se animou demais com os videos de contouring no Youtube... Fala sério gente, eu amo bronzer mas tem marcação aí pra definir todo o clã Kardashian por uma semana! Sobre o vestido, esse é um dos primeiros modelos lançados pela grife Oscar De La Renta desde que o estilista que batizou a marca faleceu ano passado. Achei simples e chic, mas um pouco matronal e sem graça. Sienna é simbolo de estilo, não por seus looks recatados e tradicionais, mas por seu ease e sua elegância despretenciosa (sem esquecer o pézinho no boho, claro). Não odiei, mas esperava uma coisa totalmente diferente.
Rita Ora: Ai gente, amo ela! Errando ou acertando Rita sempre traz algo novo à mesa, impressionando por sua produção e impecável atenção aos detalhes. Se tivesse que adivinhar, diria que a loira iria escolher um modelo Tom Ford, pela sua grande amizade com o estilista, mas esse Marchesa ficou divo nela! Isso sim é um vestido Oscar.
Jessica Chastain: Tirando o ruivão lindo Jessica nunca foi de causar grandes suspiros no tapete vermelho. Esse Givenchy é lindo, principalmente a cor. Ficaria incrível num casamento, formatura ou em umas belas bodas, porém, no Oscar, não vejo muito lugar para ele.

E dezoito looks depois, lá vai meu veredicto: Emma Stone, J LO e J An arrasam, sambam nos calos das patroas e fazem as inimigas chorar. Já Lady Gaga, que perdeu seu rumo a muito tempo e deveria parar de uma vez de tentar emplacar suas loucuras no mundo da moda, foi um desastre total, enquanto o desastre parcial ficou por conta de (gritem, chorem, esperneiem mas eu vou dizer) Lupita Nyongo. Fora elas, alguns acertos e alguns erros, mas nada de muito especial. A galera do Ru Paul bem que podia dar um help na montação né? Hahahaha

segunda-feira, fevereiro 23

Sobre CarnaRio e o ano que começa só em Março

Pras lindas e lindos que me seguem no Insta (@teddyzaccara vamoooos) não é novidade que esse Carna foi do Rio. Brasília tem bloquinhos legais e Salvador deve ser só amor, mas a cidade maravilhosa tem uma bossa toda dela que combina com o Carnaval, e desde Outubro que eu e minhas amigas planejamos cada detalhe dessa viagem, deixando bastante espaço pro inesperado e, claro, pra folia. Foram dias muito sensacionais e nada mais natural do que eu voltar com uma bela de uma febre (sente essa, choveu todos os dias em que nós fomos nos bloquinhos), voz rasgada, pele descascando e uma vontade enorme de contar um pouco dessa viagem pra vocês.


Pra começo de conversa, tenho que falar que amo meu Carnaval. É, meu Carnaval. Não aquele Carnaval da Globo com altas mulatas sambantes vestidas de glitter. Não aquele Carnaval das marchinhas e da dança dos dedinhos. Não aquele Carnaval do empurra-empurra do trio da Preta Gil com trinta pessoas suando do seu lado. Eu amo o meu Carnaval, com meus amigos, meu funk, meu house, uma praia bacana, festas pra usar salto e um pouquinho de samba porque tem que ter né. Eu sei, eu sei, "mas Teddy, isso não é um pensamento lá muito, errr, carnavalesco". Bom, é pra mim. Ter o Rio na minha mão, cheio de gente na rua (que é uma das coisas que eu mais amo nessa vida, acho que por eu morar em Brasília onde todo mundo anda de carro), usando asinha de fada e acabando minhas cordas vocais em qualquer oportunidade é céu. Acordar, ir pra praia, tomar matte com limão (mais matte que limão, por favor), comer biscoito globo, dar um jump no mar, levantar e ir comer churrasco no bar ao lado é paraíso. Chegar em casa ensopada da chuva às 10 da noite, tomar banho, jantar e decidir que a noite ainda suporta uma balada é vida. E só de lembrar desses e d´outros momentos que a tristeza bate forte. Tristeza e nostalgia, mas também a felicidade. É, felicidade, ela vem de mancinho mas já me abre logo um sorriso no rosto quando me lembro desses dias. 
Se alguém ainda ta em cima do muro, já vou indicando com todo meu coração que CarnaRio é tudo de bom. Alguém tem alguma dúvida que 2016 já ta programado? Haha Bom, e agora começa o ano!